:: Dominó ::

 

O jogo de dominós é desafiante. O mais conhecido é o que envolve 4 jogadores, divididos em duplas. Cada jogador recebe 7 peças, e torna-se vencedora aquela dupla em que um dos parceiros consegue colocar todas as suas peças antes dos demais jogadores. Jogadores hábeis observam as peças à medida que vão sendo jogadas e descobrem rapidamente quais ainda estão nas mãos do parceiro ou dos adversários, permitindo-lhes elaborar estratégias que os levam à vitória.

Atividades usam os jogos de dominó para motivar o estudo de contagem, múltiplos, divisores e paridade dos números naturais. A simples construção de um jogo de dominó, usando cartolina ou papel cartão, é um exercício de contagem organizada para decidir, por exemplo, quantas e quais peçam precisam ser construídas, ou quantas vezes um determinado número aparece nas peças. O desafio da construção de um dominó exercita a criatividade e as operações aritméticas.

O seguinte trecho que enfatiza a importância dos jogos, em particular do Dominó, na aprendizagem da matemática.

“Os jogos estão em correlação direta com o pensamento matemático. Pois nos jogos temos regras, instruções, operações, definições, deduções, desenvolvimento, utilização de preceitos e operacionalizações. As circunstâncias de jogo são ponderadas como parte das atividades pedagógicas, exatamente por serem informações que estimulam o desenvolvimento do raciocínio, por isso devemos utilizá-los em sala de aula. O jogo de dominós permite trabalhar contagem organizada, representação decimal, paridade ou construção de material para laboratórios de ensino. São recursos atraentes e eficientes, que auxiliam os nossos educandos na arte da aprendizagem e na construção do conhecimento.” (Amelia Hamze)

O dominó pode ser utilizado para apresentar alguns desafios, como:

Com as 8 peças: (0 e 0), (0 e 1), (0 e 2), (0 e 3), (1 e 1), (1 e 2), (2 e 2) e (2 e 3), formar um quadrado, de modo que as somas ao longo das linhas horizontais, verticais e ao longo das duas diagonais sejam todas iguais a 5.

 

 

Referências: